UEMA - UemaNet

Notícias

Plug-in Ranking Block estimula a participação dos alunos no Ambiente Virtual de Aprendizagem

Image3

William Mano – Desenvolvimento de Tecnologias Educacionais

Com o intuito de estimular a participação dos alunos e diminuir a evasão nos cursos oferecidos na modalidade a distância, o Núcleo de Tecnologias para Educação (UEMANET) da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) desenvolveu um plug-in (ou módulo de extensão) chamado Ranking Block ou Bloco Ranking.

O Ranking Block (RB) é um programa de código aberto com elementos de gamificação criado no ano passado, pelo supervisor de Desenvolvimento de Tecnologias Educacionais, Willian Araújo, para adicionar funcionalidade a programas mais complexos como, por exemplo, plataformas virtuais de ensino. “Esse plug-in estimula a competitividade e possibilita o destaque aos mais empenhados já que o Ranking fica visível para todos que utilizarem a ferramenta”, disse Willian Araújo.

Os elementos de gamificação do RB possibilita a projeção de uma escala na qual são dispostos em ordem decrescente os alunos com maiores pontuações, isso acontece conforme a resolução das atividades disponíveis no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) ao qual o plug-in estiver integrado. No UEMANET, o LMS utilizado é o Moodle, um software livre de e-learning, onde podem ser ministrados cursos on¬line.

Para a coordenadora geral do UEMANET, Profa.Ilka Serra, essa tecnologia de informação é bastante positiva porque tem também uma perspectiva administrativa, além de ser parte de um projeto maior pretendido pela UEMA de gerar cada vez mais tecnologias de suporte a EAD. “O Ranking Block incentiva a participação dos alunos, mas também contribui para a análise dos alunos que frequentam ou não o ambiente virtual de aprendizagem, gerando um panorama sobre a evasão dos cursos a distância, algo muito discutido no cenário nacional”, comentou.

O plug-in está disponível no site do Moodle para download e também no site GitHub (https://github.com/willianmano/moodle-block_ranking), este último é voltado para desenvolvedores de software.

Na plataforma Moodle, até o momento, 206 instituições de várias partes do mundo estão utilizando o Ranking Block. Já o número de downloads da ferramenta chega a, aproximadamente, 4 mil.

Atualmente, a utilização do plug-in no Moodle tem sido aplicada aos cursos técnicos ofertados pela Universidade, mas até o final do mês de agosto, também, irá integrar os cursos de graduação e as especializações EAD.

 

Por Débora Souza – Ascom UEMA

Alunos do curso técnico em Alimentos da UEMA realizam visita técnica ao Restaurante Universitário

IMG_9375

IMG_9362

Alunos do curso técnico em Alimentos da Universidade Estadual do Maranhão, Polo São Luís, modalidade a distância, fizeram visita técnica ao restaurante universitário da Instituição, na tarde do dia 25.06. A ideia foi oportunizar aprendizagem significativa aos estudantes, com o objetivo deles vivenciarem a articulação da teoria com a prática.

“A ideia foi tirar os alunos um pouco da sala da aula, fazendo com que eles vivenciassem o que o trabalho deles proporcionará futuramente”, explicou a tutora presencial Adriana Soraya.

O aluno Wancley Diniz Santos ficou fascinado com a união da teoria com a prática. “A experiência foi ótima. E é totalmente diferente do que imaginamos quando partimos para a prática. Colocar a mão na massa, conhecer in louco como funciona a parte de alimentação do restaurante foi muito valioso. Espero mais oportunidades como essa para obtenção de conhecimento na área que escolhi”, destacou ele.

A ação foi uma forma de complementar o aprendizado dos alunos, especialmente no que diz respeito à atuação do técnico de Alimentos e faz parte da disciplina Microbiologia Básica.

Alunos de Pedagogia a distância do Polo Zé Doca socializam projetos de estágio curricular

20150612_143542 (1)O Centro de Estudos Superiores de Zé Doca (CESZD), por meio do curso de Pedagogia a distância, realizou, no dia 12.06, na Escola Municipal de Educação Infantil Profa. Maria de Jesus Lopes Pereira, a socialização de alguns Projetos de Intervenção da disciplina de Estágio Curricular Obrigatório na Educação Infantil.

O momento oportunizou aos acadêmicos do 6º Período de Pedagogia a elaboração de ações coletivas que vislumbrem uma prática pedagógica significativa. Haja vista, a construção dos projetos partirem de necessidades observa das nas escolas campo, trabalhando, assim, os eixos curriculares Linguagem Oral e Escrita, Natureza e Sociedade, Matemática, Movimento, Artes e Visuais e Música.

O evento contou com a presença de acadêmicos, professores municipais, a gestora da creche, profa. Francisca de Oliveira, a Supervisora de Estágio, Amélia Belesa, e o diretor do CESZD, prof. Sérgio Nunes.

20150612_135733“Foi um momento precípuo para todos os envolvidos, visto que o Referencial Curricular da Educação Infantil (1988) ressalta a importância do desenvolvimento das capacidades de ordem física, cognitiva, afetiva, estética, ética e interpessoal. E, em consonância a isto, desenvolveram-se atividades lúdicas com músicas, peças teatrais, dramatizações, jogos e várias outras atividades e brincadeiras, com o intuito de proporcionar mais um momento de lazer, troca de experiências e construção de saberes e conhecimentos”, disse o diretor do CESZD.

SELEÇÃO DE TUTORES: CADASTRO DE RESERVA

A Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, por meio do Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMANET, divulga lista de tutores presenciais e a distância para cadastro de reserva.

Confira LISTA CADASTRO DE RESERVA.

O cadastro de reserva é para os seguintes cursos: Alimentos, Controle Ambiental, Informática e Rede de Computadores.

TUTOR PRESENCIAL - responsável pelo acompanhamento do estudante no Polo de Apoio Presencial, devendo residir obrigatoriamente no município sede em que funciona o polo.

TUTOR A DISTÂNCIA - responsável pelo acompanhamento do estudante por intermédio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) – Moodle, devendo residir obrigatoriamente no município de São Luís.

Educação a distância em debate durante Encontro de Diretores de Centro e Coordenadores de Polo UAB/UEMA

IMG_9230 Durante dois dias (17 e 18.06) a Universidade Estadual do Maranhão, por meio do Núcleo de Tecnologias para Educação (UEMANET), realizou o Encontro de Diretores de Centro e Coordenadores de Polo UAB/UEMA, a fim de ampliar as inter-relação para o fortalecimento da educação a distância na Universidade. O Encontro contou com palestras sobre gestão, educação e aprendizagem.

O evento foi uma oportunidade de articular ações administrativas e pedagógicas, desenvolvidas na dinâmica do trabalho dos Polos/UAB e Centros da UEMA, tendo em vista a melhoria da qualidade dos cursos intermediados pelo UEMANET.

O reitor da UEMA, Prof.Gustavo Pereira, aproveitou a oportunidade para falar sobre a necessidade de reunir os gestores neste Encontro para o devido nivelamento de informações em relação ao papel do Núcleo por causa das mudanças na sua estrutura e desenvolvimento de atividades. “O Núcleo passou por alterações e havia a necessidade de dialogar sobre isso com as pessoas que estão na ponta do processo. Então, é oportuno o evento para disseminação e orientação sobre as novas premissas de trabalho, principalmente, para esclarecer o que se espera dos coordenadores, que têm uma função decisiva para o êxito dos cursos que são oferecidos em cada polo”, comentou.

Além disso, professor Gustavo elogiou o UEMANET pelo trabalho que vem sendo desenvolvido. “Esses serviços e produtos do UEMANET sempre têm inovado e avançado, tanto a revista PoloUm como também o oferecimento dos cursos abertos, que é uma tendência mundial e a UEMA se inseriu nessa área muito rapidamente em nosso país”, destacou.

A Coordenadora Geral do Núcleo, Profa.Dra.Ilka Serra, apresentou as propostas e perspectivas para a gestão 2015/2018. “O objetivo do UEMANET é promover o uso e o desenvolvimento de tecnologias avançadas para dar suporte ao processo de ensino-apredizagem dos cursos presenciais e a distância. Além de fomentar a formação pedagógica e tecnológica dos professores da UEMA, para elevar a qualificação desse processo e essa qualidade que buscamos cada vez mais”, apontou a gestora.

Um dos vários assuntos discutidos foi Educação e aprendizagem no século XXI: o papel intermediador das tecnologias, apresentado pela Profa.Dra.Sannya Rodrigues, Coordenadora Pedagógica do setor de Design Educacional do UEMANET. “Buscamos contextualizar o papel que a educação tem hoje; caracterizar as aprendizagens que são necessárias para o século XXI e o papel que essas tecnologias têm nesse processo de ensino-aprendizagem, trazendo as falas dos grandes intelectuais; e a importância dos organismos internacionais, como a ONU, a UNESCO, o MEC, entre outros, qual o convite propositivo que eles fazem a reflexões e a ações e como isso conjuga no que a UEMA está fazendo hoje”, destacou.

IMG_9307Durante o evento foi lançado o quarto curso aberto da Instituição, que dessa vez trata sobre Dificuldades de Aprendizagem. “A UEMA é uma instituição pioneira na região nordeste a ofertar cursos abertos, além de agir de modo inovador ao lançar plataforma aberta própria. E atinge um público bastante diversificado: pessoas que trabalham com crianças, estudantes, professores e pais que têm filhos com necessidades especiais. Já temos quatro cursos abertos e a ideia é chegar a quinze até o final do ano”, explicou a Coordenadora do UEMANET.

Para fazer este curso ou outros disponíveis na plataforma basta acessar o site www.cursosabertos.uema.br.

IMG_9224Outro lançamento foi o da Revista PoloUm (publicação que trata sobre educação a distância). O Vice-reitor da Universidade, Prof. Walter Canales, falou sobre a sétima edição da publicação, mostrando os destaques na Revista. Um conteúdo repleto de assuntos atuais, como modelos universitários emergentes mais abertos e inclusão social por meio da EaD. Outra novidade é que agora a revista tem tradução espanhola também, além do inglês e da língua portuguesa.

Ao final do evento houve a apresentação do Bumba Meu Boi da Lua.

Fotos: Andriolli Araújo

UEMA discute educação a distância durante Encontro de Diretores de Centro e Coordenadores de Polo UAB

Logo Encontro Diretores e CoordenadoresNos dias 17 e 18 de junho, a Universidade Estadual do Maranhão, por meio do Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMANET, realizará o Encontro de Diretores de Centro e Coordenadores de Polo UAB. O evento tem como objetivo articular ações administrativas e pedagógicas, desenvolvidas na dinâmica do trabalho dos Polos/UAB e Centros da UEMA, tendo em vista a melhoria da qualidade dos cursos intermediados pelo UEMANET.

“O Encontro se constitui numa oportunidade de juntos trabalharmos com o objetivo de ampliar inter-relações necessárias para o fortalecimento da EaD e melhoria da qualidade dos cursos nessa modalidade”, explicou a Coordenadora Geral do UEMANET, Profa.Dra.Ilka Serra.

Na programação vários assuntos relacionados ao tema serão discutidos. Entre eles estão: a importância da EaD no contexto nacional; gestão do UEMANET; gestão de polos; acompanhamento de cursos; inovação na gestão de polos; desafios na operacionalização dos cursos EaD nos polos UAB; Docência em Estudos sobre EaD; PREZI e Serviços Google e muito mais.

A abertura acontecerá às 17h, do dia 17.06, com a presença do Reitor da UEMA, Prof.Dr.Gustavo Pereira, e demais autoridades da Instituição.

Na oportunidade, o reitor falará sobre A EaD na nova Gestão da UEMA, além disso ele lançará a sétima edição da Revista PoloUm (publicação que trata sobre educação a distância) e o quarto curso aberto da Instituição, que dessa vez trata sobre Dificuldades de Aprendizagem.

Confira a PROGRAMAÇÃO na íntegra.

UEMA lança curso aberto sobre Dificuldades de Aprendizagem

Este curso tem o diferencial de vir com intérprete de Libras, iniciando, assim, a política de acessibilidade digital da Universidade.

A Universidade Estadual do Maranhão, por meio do Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMANET, lança mais um curso aberto. Dessa vez o assunto é Dificuldades de Aprendizagem, ministrado pela Profa. Priscila de Sousa Barbosa.

O curso, com duração de 45h, objetiva conhecer a concepção de dificuldades de aprendizagem, causas, tipos e formas de intervenção educacional.

Os assuntos discutidos são: Conceituando aprendizagem e dificuldade de aprendizagem; Transtornos Específicos da Aprendizagem; Transtornos e comorbidades aos prejuízos na aprendizagem; O Fracasso Escolar: de quem é a culpa?.
O acesso ao curso será feito por meio de um rápido cadastro e a criação de um perfil para o Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA, onde todo material está disponibilizado. “Os conteúdos a serem estudados de forma livre pelo cursista estão disponíveis em forma de caderno de estudos, vídeoaulas, slides das informações apresentadas nas vídeoaulas, PodCasts e material complementar (vídeos e textos considerados relevantes para os estudos do cursista)”, explicou a Coordenadora Pedagógica de Design Educacional do UEMANET, Profa.Dra. Sannya Rodrigues.

Para promover o aprofundamento das discussões, os cursistas terão fóruns de discussão à disposição no ambiente virtual. Neles, serão discutidos os conteúdos disponibilizados, além da troca de informações e conhecimentos.

Este curso tem o diferencial de vir com intérprete de Libras, estendendo, assim, o acesso ao público dos cursos abertos (MOOCs), constituindo, também, o início da nossa política de acessibilidade digital.

Processo de Avaliação
O curso prioriza a autoavaliação pelo participante, uma vez que oportuniza o esforço de aprendizagem autônoma. Ao mesmo tempo, a interação aluno-aluno é valorizada, favorecendo a troca de conhecimentos e experiências.

A partir dos estudos desenvolvidos no ambiente, o cursista poderá desenvolver as atividades propostas para o curso. As atividades serão resolvidas em um fórum de perguntas e respostas criado para este fim. Após postar sua resposta, o aluno terá acesso a uma resposta padrão elaborada pelo professor conteudista, bem como às demais respostas dos colegas. Isto permitirá ao cursista a comparação da sua resposta com a do professor e seus pares.

Certificação
O processo de certificação se dará pelo registro do progresso do participante no que tange à resolução das atividades. Responder todas as atividades propostas dará automaticamente o direito à certificação.

Sendo assim, ele poderá emitir um certificado online de conclusão de Curso de Dificuldades de Aprendizagem pela Universidade Estadual do Maranhão, perfazendo carga horária total de 45 (quarenta e cinco) horas. O certificado será disponibilizado em link específico para o participante, que poderá imprimir o documento, conforme sua conveniência.

Saiba mais no www.cursosabertos.uema.br.

UEMA participa de Seminário sobre Educação a Distância

11º-SENAEDNos dias 9 e 10 de junho, a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) participa do 11º Seminário Nacional de Educação a Distância – SENAED, promovido pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED). O Seminário, que este ano será realizado no Rio de Janeiro, traz o tema Integridade de pesquisa de EaD na academia e fora dela, e objetiva promover diálogos, reflexões e ações a cerca da legislação, das metodologias e tecnologias pertinentes à consolidação do ramo no Brasil.

Neste sentido, o Núcleo de Tecnologias para a Educação (UemaNet), representado pela coordenadora geral, Profa. Ilka Serra, integrará os debates da mesa redonda Polos de EaD no Marco Regulatório para EaD no Ensino Superior. Para a coordenadora, o convite da ABED representa o sucesso da parceria estabelecida para o fomento da educação regional e nacional na área. “Isso mostra o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela UEMA na EaD, através do monitoramento dos 57 pólos de apoio presencial, entre eles, os da Universidade Aberta do Brasil, do UemaNet e dos cursos técnicos e profissionalizantes”, ressalta.

A programação do Seminário abrange discussões sobre tecnologias digitais na educação contemporânea; qualidade na educação a distância; tutoria; recursos educacionais abertos; bibliotecas virtuais; marco regulatório para EaD; educação técnica profissional e muito mais.

Por: Jesilene Corrêa

UEMA divulga lista de tutores selecionados para atuar nos cursos técnicos

A Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, por meio do seu Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMANET, divulga lista de tutores presenciais e a distância selecionados para atuar nos cursos técnicos, modalidade a distância.

Confira a lista de SELECIONADOS PARA TUTOR A DISTÂNCIA E PRESENCIAL.

Os tutores atuarão nos seguintes cursos: Alimentos, Controle Ambiental, Guia de Turismo, Informática, Mineração, Rede de Computadores, Segurança do Trabalho e Serviços Públicos.

No processo de educação a distância a função desempenhada pelos tutores é fundamental para o êxito do trabalho nessa modalidade. Eles orientam e acompanham os estudantes no desenvolvimento curricular das diferentes disciplinas do curso, notadamente no que diz respeito às metodologias de estudo, em consonância com as diretrizes emanadas pelo professor da disciplina.

TUTOR PRESENCIAL - responsável pelo acompanhamento do estudante no Polo de Apoio Presencial, devendo residir obrigatoriamente no município sede em que funciona o polo.

TUTOR A DISTÂNCIA - responsável pelo acompanhamento do estudante por intermédio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) – Moodle, devendo residir obrigatoriamente no município de São Luís.

UEMA abre inscrições para professores da Instituição que queiram produzir cursos abertos

Caros Professores da UEMA, venham conhecer esta iniciativa da nossa Instituição e contribuir com os seus conhecimentos e sua experiência acadêmica. Reforçamos o fato de que somos a primeira universidade no Nordeste do Brasil a oferecer cursos abertos e a primeira em todo o Brasil a oferecer em plataforma própria: www.cursosabertos.uema.br.

Os cursos abertos foram lançados em junho de 2014 com a intenção de difundir o conhecimento acadêmico produzido pela Universidade. Já são mais de quatro mil participantes em 11 países diferentes, distribuídos nos três cursos já ofertados: Negociação, Bioética e Empreendedorismo.

Comemoramos esses dados, que confirmam a ação da UEMA na democratização do acesso ao conhecimento.

Mas o que são os Cursos Abertos?
Os Cursos Abertos são uma iniciativa da Universidade Estadual do Maranhão para proporcionar acesso livre aos conhecimentos, produzidos pelo meio acadêmico em uma proposta de metodologia de aprendizagem flexível.

Esta empreitada segue a tendência mundial dos MOOCs (Massive Open Online Course), que têm como objetivo proporcionar acesso livre e gratuito ao conhecimento (qualquer que seja ele) para um grande público, oferecendo oportunidades de aprendizagem colaborativa e co-produção de novos conhecimentos. Há MOOCs, atualmente, sobre Vinhos, sobre História da Segunda Guerra Mundial e até sobre Pedagogia, ofertada pela USP, por exemplo.

Estes cursos nasceram da iniciativa de professores de duas universidades: Calgary (Stephen Downes) e Athabasca University (George Siemens). Ambos se uniram para ampliar as discussões que se faziam necessárias sobre Teoria do Conectivismo, que aborda entre outras questões novos paradigmas de aprendizagem na Era do Conhecimento, numa plataforma aberta (não institucionalizada). Ao fim de um tempo conseguiram 2000 participações. Desde então, a iniciativa que era apenas de docentes chamou atenção pelos números de participantes e foi adotada por instituições do mundo inteiro (Oxford, Havard, Oklahoma, USP), com alcances enormes a cerca da participação e do acesso ao conhecimento disponibilizado nestes cursos.

Como funcionam os Cursos Abertos?
A modalidade mais em voga de Cursos Abertos são ministrados totalmente na modalidade a distância. Possuem carga horária flexível e não têm calendário predefinido (sem data para iniciar e sem data para finalizar). Os estudantes acessam o curso em qualquer momento, pois fica disponível indefinidamente. O participante pode, assim, levar o tempo que quiser para conduzir seus estudos.

Por meio de um rápido cadastro, os cursistas podem acessar o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) conforme sua conveniência, coaprendendo entre pares, por meio da participação nos fóruns e atividades.

A maior parte dos cursos abertos hoje em dia oferecem apenas fórum e vídeos. Também cobram a certificação destes cursos. Os conteúdos dos cursos da UEMA estão distribuídos em múltiplos objetos de aprendizagem, disponibilizados na plataforma AVA do Moodle (www.cursosabertos.uema.br) ao estudante (cadernos, vídeos, podcasts, slides e materiais complementares). Também cuidamos para que haja alguma atividade avaliativa que certifique que o aluno autoavalie-se quanto ao conhecimento que construiu ao longo dos nossos cursos. Como o docente apenas prepara o curso, o aluno vai interagir apenas com o ambiente online, os recursos disponíveis pelo seu curso e com os pares. No momento da avaliação, ele terá após preencher suas atividades uma resposta padrão que lhe servirá de norte se respondeu bem ou mal às questões próximas.

Toda a participação do aluno, inclusive o momento avaliativo é requisito fundamental para a certificação, que só é liberada online, na própria plataforma do curso, após interação com todos os ambientes e fases do curso.

O público alvo são estudantes, professores, profissionais do setor público e privado e a comunidade em geral.

Quem está responsável pela oferta desses cursos?
O Desenvolvimento dos Cursos Abertos é promovido pelo Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMANET, por meio do setor de Design Educacional (DE).

Qual o papel do Professor no desenvolvimento dos MOOCs?
Os conteúdos e atividades a serem resolvidas pelos participantes dos Cursos Abertos são elaborados pelos professores da Instituição. Podem ser aproveitados os conteúdos desenvolvidos para as disciplinas dos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade. Fascículos e videoaulas produzidos para as disciplinas dos cursos a distância da UEMA têm amplo aproveitamento na criação dos MOOCs. Os Cursos Abertos contemplam os conceitos fundamentais da matéria abordada associados à perspectiva prática. O Professor deve contribuir na elaboração dos objetos de aprendizagem dos cursos.

Quais sãos os benefícios para o Professor que participa desta iniciativa?
Ao participar da criação de um MOOC, o Professor pode registrar seu trabalho como produção técnica. Além disso, fica evidente o impacto da sua contribuição na produção científica da Universidade. Ao responder por um Curso Aberto a Distância da Instituição, o Professor adquire repercussão internacional, pelo fato dos MOOCs estarem abertos a participantes de qualquer lugar do mundo com acesso à rede mundial de computadores, haja visto o sucesso dos nossos cursos em países como Portugal, Estados Unidos, Venezuela e Japão.

Quais são os Objetos de Aprendizagem dos Cursos Abertos que temos adotado na UEMA?

Caderno: composto de fascículos desenvolvidos pelos professores conteudistas, elaborados em linguagem dialógica e hipertextual.
Vídeos: aulas gravadas e editadas pelo UEMANET, divididas em blocos temáticos.
Slides: oriundos das apresentações desenvolvidas pelos professores para as videoaulas, webconferências ou para suas aulas presenciais.
Podcast: conteúdos em áudio para facilitar os estudos de quem não tempo de ler ou possui conexão de Internet lenta para vídeos. Podem conter a leitura do caderno, a versão em áudio das videoaulas, ou áudios de palestras e webconferências ministradas pelos professores.
Atividades: tarefas elaboradas pelo professor conteudista com base em cada unidade do Caderno de Estudos, bem como outros materiais disponibilizados. As atividades procuram trabalhar prioritariamente com situações reais simuladas, demandando uma proposta de solução por parte do cursista. Não há prazo para resolução das Atividades. Da mesma forma, as tarefas não são obrigatórias, exceto se o participante desejar o certificado.
Downloads: links para baixar qualquer material de estudo disponibilizado no curso.
Complementos: materiais complementares disponibilizados pelo professor, composto de textos, artigos, trechos de vídeos, glossários, etc.
Café Virtual: espaço de interação livre entre colaboradores da universidade, professores e participantes do curso. Este fórum não possui temática específica, ficando os participantes à vontade para discutirem qualquer assunto relacionado ao curso (conteúdos, dúvidas, elogios, críticas e sugestões).

Qual é a Metodologia dos Cursos Abertos?
Os conteúdos, a serem estudados de forma livre pelo cursista, estão disponíveis em múltiplas mídias. Apesar do caderno e das videoaulas estarem divididos em unidades ou blocos numerados, não existe obrigatoriedade de seguir uma ordem. O participante tem autonomia para conduzir seus estudos de forma não linear, conforme seus próprios interesses.

Para promover a interação e o aprofundamento dos conteúdos estudados, os cursistas terão fóruns de discussão à disposição no ambiente virtual em forma de Atividades ou Café Virtual. Nesses espaços, os participantes podem interagir ativamente com colaboradores da UEMA, professores e colegas de curso. No caso das Atividades, serão discutidas questões propostas pelo professor do curso, com base nos objetos de aprendizagem. Já o Café Virtual é um ambiente informal de trocas diversas.

Os Cursos Abertos possuem algum Processo de Avaliação?
Os cursos priorizam a autoavaliação, uma vez que oportuniza o esforço de aprendizagem autônoma. Ao mesmo tempo, a interação aluno-aluno é valorizada. Não há atribuição de nota ou conceito ao desempenho do participante.

A partir dos estudos desenvolvidos no ambiente, o cursista poderá desenvolver as atividades propostas para o curso. As atividades serão resolvidas em um fórum de perguntas e respostas criado especificamente para este fim. Após postar sua resposta, o aluno terá acesso a uma resposta padrão, elaborada pelo professor conteudista, bem como às demais respostas dos colegas. Isto permitirá ao cursista a comparação da sua resposta com a do professor e seus pares. É permitido, e até estimulado, que o participante faça réplicas sobre as respostas dos colegas e do professor, gerando um debate produtivo.

O participante pode receber Certificado?
Sim, a certificação se dará pelo registro do progresso do cursista, no que tange ao acesso a todos os materiais disponibilizados, bem como à resolução das atividades. Responder todas as atividades propostas dará automaticamente ao participante o direito à certificação. Sendo assim, o cursista poderá emitir um certificado online de conclusão de curso pela Universidade Estadual do Maranhão.

Se interessou? Preencha o FORMULÁRIO (https://docs.google.com/forms/d/1Shbl3HX5xLNTgO8D2IpavcdTOQ7qQR5MtLAZJcXbvu0/viewform?c=0&w=1) e faça a sua inscrição.

Fale com a diretoria