UEMA - UemaNet

Notícias

UEMA lança novo site para apresentação dos cursos abertos ofertados pela Instituição

cursos abertosA Universidade Estadual do Maranhão, por meio do Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMAnet, lançou, recentemente, novo layout do site dos cursos abertos online ofertados pela Instituição. Uma forma de facilitar a leitura e deixar a navegação mais atraente. “A ideia é facilitar o acesso dos participantes, tornando o site mais prático, moderno e dinâmico”, explicou a Coordenadora Geral do UEMAnet, Ilka Serra.

cursos abertos site

Desde 2014, que a UEMA oferta cursos abertos online, os chamados Moocs (Cursos Online Abertos e Massivos). No site estão disponibilizados os seguintes cursos: Negociação, Bioética, Empreendedorismo, Dificuldades de Aprendizagem, Gestão com Pessoas, Marketing e Varejo, Ética Profissional, Relações Internacionais, Direito Administrativo e Princípios da Mineração. São mais de 10 mil participantes nacionais e internacionais. Ao todo, somam-se 19 países participando dos cursos.

Albert Carlos Ferreira, participante do curso de Negociação, falou sobre suas impressões: “Muito bom. A UEMA está de parabéns por esta iniciativa. Todo o material, assim como as explicações do professor, foram e são muito importantes para o aprendizado de todos, em especial, para quem já trabalha na área comercial. Material e a forma de questionamento muito bem elaborados. Com toda certeza terei uma nova visão do processo de negociação a partir de agora. Que novos cursos venham e sejam abertos”.

Opinião compartilhada por Roza Virginia da Silva Lucena. “Parabéns pela qualidade do material, de fácil compreensão e de imenso valor instrutivo, e bastante atrativo. São de louvor atitudes como esta, numa época em que as pessoas se isolam e se esquecem de compartilhar com o próximo, respirando esse ar competitivo. Estou muito feliz por ter acesso a mais essa ferramenta de conhecimento. Nos dias atuais, sentimos necessidade de aperfeiçoamento e conhecimentos em todas as áreas para acompanharmos a evolução e obtermos sucesso na vida, nos relacionamentos. A UEMA demonstra com essa iniciativa o interesse para contribuir de forma ainda mais abrangente com a sociedade no todo. Pretendo aproveitar ao máximo essa ferramenta”, destacou ela.

A expectativa é atingir pessoas que tenham interesse e desejam saber mais sobre as áreas disponibilizadas. É a Universidade Estadual do Maranhão abrindo as portas para o mundo. Acesse www.cursosabertos.uema.br e escolha um curso. Não perca essa oportunidade!

Câmara de EaD da ABRUEM se reúne para discutir modalidade de ensino

IMG_2992A Câmara de EaD da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais – ABRUEM esteve reunida, nos dias 19 e 20 de novembro, na Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, para discutir o plano de trabalho do ano de 2015 e as atividades previstas.

Durante os dois dias esteve em pauta o seguinte: avaliação das atividades da Câmara no ano de 2015; elaboração de diretrizes para a construção da REDE, traçar metas e metodologias, documentos; planejamento de estratégias para continuidade da EaD nas IES Estaduais; Planejamento do primeiro semestre 2016; diálogo com o Conselheiro Prof. Luiz Dourado para avaliação da Proposta de Resolução de EaD e dar os devidos encaminhamentos.

“A UEMA sediou a reunião da Câmara de EaD da ABRUEM, e para nós foi uma grande satisfação, principalmente, por sermos reconhecidos pela Câmara de EaD como uma instituição pública pioneira em cursos a distância. As discussões envolvendo as políticas de EaD a nível nacional e das instituições estaduais têm sido profícuas e dado um grande respaldo à Câmara da ABRUEM. Acreditamos estar no caminho certo e qualificar os cursos a distância será imprescindível para desenvolver políticas consolidadas nessa modalidade educacional”, comentou a Coordenadora Geral do UEMAnet, Profa. Dra. Ilka Serra.

Além disso, a equipe aproveitou a oportunidade para fazer uma visita ao Núcleo de Tecnologias para Educação da UEMA – UEMAnet, onde conheceram a estrutura física, tecnológica, pedagógica e um pouco do seu funcionamento.

IMG_2994Sobre a Câmara de EaD
A Câmara de Educação a Distância da ABRUEM foi criada em julho de 2011 por solicitação do então Diretor de Educação a Distância da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), João Carlos Teatini, em reunião com a ABRUEM. O órgão é composto por docentes escolhidos dentre os indicados pelas IES filiadas à ABRUEM.

O objetivo da Câmara é apoiar pleitos defendidos pela Associação, com base em diagnóstico estabelecido por meio da aplicação de questionário às instituições e com projetos que visam o fortalecimento do ensino superior na modalidade a distância.

27 de novembro: Dia Nacional da EaD

27.11 - Dia EaD

Até pouco tempo falar em educação a distância era sinônimo de má qualidade na educação. Atualmente, a realidade mudou. Hoje, a EaD chega a lugares inimagináveis e cresceu de modo significativo nos últimos anos, de acordo com o Censo de Educação a Distância 2014/2015, realizado pela ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.

Ainda de acordo com o Censo, a tendência é ampliar ainda mais a sua oferta e procura. Em 2000 eram 1.682 alunos matriculados em graduações na modalidade a distância. Em 2014, esse número chegou a quase 4 milhões, entre alunos matriculados em cursos regulamentados totalmente a distância, cursos regulamentados semipresenciais e os livres.

Se antes a maioria dos que faziam eram pessoas mais velhas, hoje a idade gira em torno de 18 e 30 anos. A faixa etária diminui com o passar dos anos e os preconceitos são atenuados com o decorrer do tempo. E não para por aí. Se a educação presencial cresceu 3,1%, a EaD ultrapassou esse número com 12,2%.

“Os dados apresentados no Censo demonstram que a EaD brasileira continua crescendo e que, por sua vez, confirma a adoção plena, por parte de nossos cidadãos, dessa modalidade de aprendizagem que nada tem de fácil”, disse o presidente da ABED, Fredric M. Litto.

Mas quem são esses que buscam cada vez mais a EaD? Este grupo de alunos é formado em sua indiscutível maioria por trabalhadores empregados. A preferência se dá por estarem de um lado cursos nitidamente mais baratos se compararmos ao ensino presencial, devido a não utilização de infraestrutura e quadro de funcionários de apoio e segurança. Do outro lado, os alunos economizam com a ausência de desembolso com alimentação fora de casa, transporte e tempo. Além de ajudar na conservação de valores caros aos alunos, pois chegar em casa mais cedo, estudar na poltrona e ter tempo para curtir a família não tem preço.

O ensino a distância vem tendo crescimento muito superior ao ensino presencial e essa tendência, ao que tudo indica, vai se manter e ampliar, pois a única certeza é que de que veio para ficar, mudando paradigmas do ensino presencial que hoje pode aplicar 20% de seu conteúdo a distância, mas que tende cada vez mais ficar misto e tomar posicionamento semipresencial em um futuro próximo.

É fato que 2015 não está sendo um ano fácil e com a educação a distância não está sendo diferente. Mas, mesmo diante desse cenário temos muito o que comemorar, pois cada vez mais pessoas estão tendo mais acesso a uma educação superior de qualidade, por meio dessa modalidade.

Quer saber mais informações sobre o cenário da EaD no Brasil? Acesse http://www.abed.org.br/censoead2014/CensoEAD2014_portugues.pdf.

A UEMA completa 17 anos com a EaD
A Universidade Estadual do Maranhão, por meio do Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMAnet, completou, em 2015, 17 anos de experiência em EaD. O Núcleo sempre procura acompanhar as mudanças e propiciar inovações tecnológicas educacionais às formações em diferentes áreas de atuação, buscando soluções adequadas às necessidades demandadas pela sociedade, com a compreensão de que a educação exige aprimoramento contínuo.

CURSOS A DISTÂNCIA EM OFERTA

FORMAÇÃO PROFISSIONAL: TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO

CURSO FORMAÇÃO CARGA HORÁRIA
Alimentos  

 

Técnico

1.605
Controle Ambiental 1.026
Guia de Turismo 1.285
Informática 1.315
Manutenção Automotiva 1.440
Mineração 1.500
Redes de Computadores 1.350
Segurança do Trabalho 1.590
Serviços Públicos 1.020

GRADUAÇÃO: TECNÓLOGO, BACHARELADO E LICENCIATURA

CURSO FORMAÇÂO CARGA HORARIA
Administração Pública Bacharel 3.000
Filosofia Licenciatura  2.865
Pedagogia 3.330
Alimentos Tecnólogo 3.075
Gestão Comercial 1.360

PÓS-GRADUAÇÃO: ESPECIALIZAÇÃO

CURSO ÀREA CARGA HORÁRIA
Especialização em Educação do Campo Educação

 

420 horas
Especialização em Ensino de Genética 420 horas
Especialização em Psicologia da Educação 450 horas
Gestão Pública Administração

 

420 horas
Gestão Pública Municipal 420 horas
Gestão em Saúde 420 horas

UEMA realiza V Jornada de Formação de Docentes

IMG_8737

 

IMG_8767

Iniciou, no dia 25 de novembro, a V Jornada de Formação de Docentes da Universidade Estadual do Maranhão. Uma organização do curso de licenciatura em Pedagogia, modalidade a distância. O evento traz o tema Pedagogia dos Multiletramentos: Diversidade Cultural e Linguagens em Contextos Educativos.

A jornada, que se estende até o dia 27.11, busca refletir sobreas práticas pedagógicas em construção, considerando as novas interações sociais perante uma sociedade multicultural globalizada.

“Já estamos na quinta edição da Jornada e é um orgulho poder estar proporcionando momentos tão ricos como este para nossos alunos. Estamos aqui com o objetivo de trazer para o centro das reflexões sempre temas relevantes, atuais e inovadores”, disse a Coordenadora do Curso de Pedagogia a distância, Profa. Heloisa Varão.

IMG_8749A abertura contou com as seguintes autoridades: Deputada Estadual Valéria Macedo; Furtado Macedo Filho, presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural (AGERP/MA); Deoclides Macedo, ex Deputado Federal e ex Prefeito de Porto Franco; Profa. Iva Souza, Chefe do Departamento de Educação e Filosofia – DEFIL; Profa. Jocelia Soares, Coordenadora da V Jornada de Formação de Docentes; Profa. Heloisa Varão, Coordenadora do Curso de Licenciatura em Pedagogia, modalidade a distância; Profa. Ana Lúcia Duarte, Diretora do Centro de Educação, Ciências Exatas e Naturais – CECEN; Profa. Ilka Serra, Coordenadora Geral do Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMAnet.

A Coordenadora do UEMAnet, Profa. Ilka Serra, ressaltou a importância do evento e parabenizou todos os educadores e estudantes presentes. “Parabenizo cada um e agradeço por contribuírem com as discussões, cujas temáticas são da maior relevância tanto para o processo de formação de docentes quanto para o exercício da profissão”, destacou ela.

IMG_8808O Prof. Dr. Antonio Roberto Coelho Serra, Pró-Reitor de Planejamento da UEMA, ministrou a palestra de abertura, a qual teve o mesmo tema do evento. A temática tratou da importância da educação lingüística (leitura e escrita), ou seja, o ato de ler na perspectiva dos multiletramentos, que envolve articular diferentes modalidades de linguagem: escrita, imagem, fala e música.

A noite foi encerrada com a apresentação do Grupo Universitário de Teatro da Universidade Federal do Maranhão – GUT, que recitou uma Poesia sobre a arte, e encenou a peça Mulher e Entre a missa e o almoço de Arthur Azevedo.

Durante três dias estão sendo realizadas atividades diversas como palestras, mini-cursos, oficinas, mesas redondas e apresentação de trabalhos científicos. Os participantes terão carga horária de 40 horas.

Estão participando da Jornada os seguintes polos: São Luís, Arari, Santa Inês, Santa Quitéria, Pinheiro, Fortaleza dos Nogueiras, Grajaú, Porto Franco, Bacabal e São Bento.

UEMA discute marco regulatório da educação a distância

IMG_2885

IMG_2898

IMG_2907

O documento apontará novas diretrizes para a oferta de cursos e programas de Educação a Distância.

A Comissão do Conselho Nacional de Educação, que trata da educação a distância, está elaborando um documento para ser o marco regulatório da modalidade de ensino. O diretor de Política Regulatória da Secretaria de Regulação e Supervisão de Educação Superior do Ministério da Educação, João Paulo Bachur, afirmou, em entrevista à Agência Câmara, que o ensino a distância tem recebido atenção especial por parte do ministério. Uma prova disso é a criação da Universidade Aberta do Brasil, com 600 polos de ensino voltados para a formação de professores da educação básica. Bachur lembrou, ainda, que uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE) é expandir o acesso à educação superior, o que não será possível sem investimentos em educação a distância. “Não será possível cumprir as metas do PNE sem recurso para o ensino a distância. O MEC aposta na consolidação da modalidade, mas consolidação com responsabilidade”.

O tema foi discutido, na manhã do dia 19.11, pela Universidade Estadual do Maranhão. Participaram do momento, o Vice-Reitor da UEMA, Prof. Walter Canales, a Coordenadora Geral do UEMAnet, Profa.Ilka Serra, pró-reitores e assessores da Instituição e representantes da Câmara de EaD da ABRUEM (Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais).

Quem explanou o tema foi o Presidente da Comissão do Marco Regulatório de EaD no Brasil, Prof.Luiz Roberto Curi. “A classe que trabalha e vive a educação a distância necessita de um novo marco regulatório, porque desde que foi publicado o decreto nº 5.622, em 2005, que estabeleceu bases da EAD, muita coisa evoluiu. Além disso, o decreto foi construído numa fase em que a modalidade vivia uma expansão e deveria corresponder a uma regulamentação específica para ser ofertada, uma espécie de proteção. Mas, é necessário se adequar as mudanças e vimos que é necessária uma revisão urgente. O Marco Regulatório é uma necessidade ao desenvolvimento da educação superior, como forma de ampliar a interação entre as instituições que ofertam educação a distância com o processo regulatório avaliativo. E ele prevê uma maior institucionalidade da EaD nas instituições, além de ampliar o rigor sobre a qualidade dos cursos que estas ofertam”, explicou o Presidente Prof.Luiz Roberto Curi, Presidente da Comissão do Marco Regulatório de EaD no Brasil.

Além da regulamentação, outro fator que pesou para a discussão do tema foi o potencial crescimento da modalidade de ensino. Crescimento esse descrito no Censo Analítico da Aprendizagem a Distância no Brasil, ano 2014 (Censo EaD.br), realizado pela Associação Brasileira de Educação a Distância – ABED. Segundo o Censo, a quantidade de matriculados, em 2014, foram quase 4 milhões, divididos entre cursos regulamentados totalmente a distância, cursos regulamentados semipresenciais e os livres.

“A ideia do Marco Regulatório é expandir o ensino superior. E a educação a distância atinge uma quantidade maior de pessoas. A próprio Censo EaD demonstra isso. Na UEMA, por exemplo, são cerca de 10 mil alunos que faz algum curso nessa modalidade. Então, haverá várias mudanças nas normas que vão reger a EAD”, destacou a coordenadora geral do Núcleo de Tecnologias para Educação da Universidade Estadual do Maranhão – UEMAnet, Profa. Ilka Serra.

Outro assunto que foi inserido no documento é a pós-graduação. Entre as mudanças está a criação de um cadastro nacional dos cursos de especialização, ou seja, aqueles cursos que não são registrados no MEC serão considerados livres. Outra questão é o conceito nas avaliações de curso do MEC, a nota mínima será 4 e os cursos oferecidos terão que ser na mesma área dos cursos de graduação. Já, no caso das tutorias haverá a exigência de especialização para os profissionais que atuam na área. Atualmente, somente a graduação é o suficiente.

O Marco Regulatório, que objetiva ampliar o rigor sobre a qualidade dos cursos oferecidos na modalidade a distância e sobre o perfil das instituições que ofertam estes, ainda aguarda regulamentação pelo Ministério. Mas, a previsão para a aprovação do mesmo é para este ano.

UEMA realiza chamada pública para submissão de artigos para a Revista TICs & EaD em Foco

Nova Imagem (1)

A Comissão Editorial da Revista TICs & EaD em Foco, publicação do Núcleo de Tecnologias para Educação da Universidade Estadual do Maranhão – UEMAnet, torna pública a chamada para submissão de trabalhos.

A Revista, que é quadrimestral, tem por objetivo destacar a pesquisa, o desenvolvimento e as práticas da Educação a Distância, bem como o uso de Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação na Educação, com impactos na área de aprendizagem.

Os interessados devem seguir uma das linhas de investigação: Estudo da arte sobre TICs e/ou EaD; Avaliação da Aprendizagem na EaD e/ou mediadas pelas TICs; Formação de Professores para a EaD e/ou para o uso das TICs; Metodologias e Práticas Educativas na EaD e/ou para o uso das TICs.

O período de envio dos artigos será até 10 de janeiro de 2016. Os textos para a seção temática devem ser encaminhados, também, para o email: tics.eadfoco.uemanet@gmail.com.

As demais orientações formais para submissão estão disponíveis nos seguintes links:
http://www.uemanet.uema.br/revista/index.php/ticseadfoco
http://ppg.revistas.uema.br/index.php/ticseadfoco

Organizadores:
Profª. Dra. Ilka Márcia Ribeiro de Souza Serra
Profª. Dra. Sannya Fernanda Nunes Rodrigues
Profª. Ma. Eliza Flora Muniz Araújo
Profª. Ma. Francilene Duarte Santos

Início das defesas de TCC no Curso de Especialização em Educação do Campo

IMG_2756

IMG_2768

Nova Imagem

Na foto: Ana Gardênia Lima Martins, Narcisa Enes Rocha, Ana Valéria Lucena Lima Assunção, Sandra Regina Pinheiro Abreu, Fabrício Ferreira Baltazar e Ariadne Enes Rocha.

No último dia 16 de novembro, teve início processo de defesa de Trabalho de Conclusão de Curso da Especialização em Educação do Campo da Universidade Estadual do Maranhão, modalidade a distância, polo São Luís.

Os primeiros trabalhos apresentados foram: Possibilidades e Contribuições da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão-AGERP para o Fortalecimento da Educação no Campo, da aluna Sandra Regina Pinheiro Abreu; O Estudo de História e Cultura Africana no Ensino de Arte em uma Escola do Campo Quilombola: problemáticas e desafios, da aluna Ana Valéria Lucena Lima Assunção. As alunas foram orientadas pela professora Msc. Narcisa Enes Rocha.

“Nesse momento o curso ultrapassa seu objetivo inicial de formação continuada dos profissionais que atuaram no campo, contribuindo com a sistematização da memória da realidade do campo maranhense e promovendo discussões que poderão auxiliar na elaboração de políticas públicas para a conquista de uma educação com qualidade e contextualizada”, comentou a Coordenadora da Especialização em Educação do Campo, Profa. Ariadne Rocha.

As bancas de defesa foram compostas pelos professores Msc. Ana Gardênia Lima Martins Mendes, Msc. Fabrício Ferreira Baltazar e Dra. Ariadne Enes Rocha.

UEMAnet realiza o II Seminário Integrador CT Alimentos

No último dia 14 de novembro, aconteceu o II Seminário Integrador do Curso Técnico em Alimentos e-Tec/UEMAnet, que teve como temática “A Importância da Segurança do Trabalho e uso correto de EPIs na indústria de alimentos”. O evento teve como objetivo possibilitar a articulação teoria e prática entre as disciplinas do módulo II, tendo como perspectiva a indústria de alimentos, controle de qualidade dos alimentos e a saúde e segurança no trabalho. Participaram do Seminário os alunos dos polos Paulo VI e São José Operário.

Veja algumas fotos:

IMG_2669

IMG_2671

IMG_2673

IMG-20151116-WA0063

IMG_2669

UEMA lança revista científica durante 21º CIAED

homepageImage_pt_BR

A Coordenadora Geral do Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMAnet, Ilka Serra, lançou durante o 21º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância a primeira edição da Revista TICs & EaD. Uma publicação online, científica multidisciplinar e sem fins lucrativos. Seu Conselho Editorial é formado por pesquisadores com experiência na temática do desenvolvimento, sociedade e cooperação internacional.

A revista tem como propósito principal a difusão do conhecimento e intercâmbio de trabalhos de investigação, realizados na área da Educação a Distância e na área das Tecnologias com impacto positivo no Ensino e na Aprendizagem desenvolvidos no Maranhão, no Brasil e no Mundo.

Entre as suas atribuições estão: abordar questões conceituais e metodológicas, bem como o desenvolvimento da pesquisa, aplicada ou teórica, de Educação a Distância – EaD e/ou sobre as Tecnologia de Informação e Comunicação – TICs; propiciar um espaço para o debate teórico acerca de enfoques específicos com a transversalização das TICs, contribuindo para o avanço científico das áreas vinculadas; difundir a produção científica de pesquisadores da EaD e das TICs, vinculados em institutos de pesquisa e de Educação Superior no Brasil e no exterior.

Com periodicidade quadrimestral, a publicação contém artigos (de pesquisas concluídas, em andamento, estudo de revisão da arte de mestres e doutores), resenhas (participação de alunos pós-graduandos, mestrandos e doutorandos em coautoria com seus orientadores) e entrevistas.

Área de Concentração (linhas de investigação)
▪ Estudo da arte sobre TICs e/ou EaD;
▪ Avaliação da Aprendizagem na EaD e/ou mediadas pelas TICs;
▪ Formação de Professores para a EaD e/ou para o uso das TICs;
▪ Metodologias e Práticas Educativas na EaD e/ou para o uso das TICs.

As publicações deverão ser submetidas online, depois do registro, no site da Revista TICs e EaD em Foco, no seguinte endereço, onde poderá conferir a primeira edição da mesma: http://www.uemanet.uema.br/revista/index.php/ticseadfoco.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail tics.eadfoco.uemanet@gmail.com ou pelo telefone (98) 99934 5277.

UEMA discute educação do campo durante congresso de EAD

dani1

A Universidade Estadual do Maranhão discutiu, na tarde do dia 27 de outubro, sobre Impactos da EAD na prática educativa dos professores do campo no 21° Congresso Internacional ABED de Educação a Distância – CIAED.

O trabalho tem como objetivo compreender os fundamentos teórico-metodológicos que orientam e fundamentam a prática educativa dos professores egressos do curso de Especialização em Educação do Campo, ofertado na modalidade a distância pela UEMA.

“A importância do trabalho se pauta na oferta de subsídios ao se pensar em novas ofertas de curso voltadas para a realidade das escolas do campo e identificar até que ponto a modalidade a distância contribui para atender a formação desses professores”, explicou Danielle Peixoto, professora e colaboradora do Núcleo de Tecnologias para Educação da Instituição – UEMAnet.

O projeto busca, também, desvendar como as inovações tecnológicas se refletem na ação do professor sem experiência de estudar utilizando as ferramentas da informação e comunicação bem como no contexto da sua prática educativa.

“Os resultados da pesquisa mostram que a combinação da EAD com a educação do campo possibilita um processo de inclusão na escola do campo que é um espaço de formação social, práticas e possibilidades”, finalizou Danielle.

Fale com a diretoria