UEMA - UemaNet

Notícias

UEMA abre inscrições para professores da Instituição que queiram produzir cursos abertos

Caros Professores da UEMA, venham conhecer esta iniciativa da nossa Instituição e contribuir com os seus conhecimentos e sua experiência acadêmica. Reforçamos o fato de que somos a primeira universidade no Nordeste do Brasil a oferecer cursos abertos e a primeira em todo o Brasil a oferecer em plataforma própria: www.cursosabertos.uema.br.

Os cursos abertos foram lançados em junho de 2014 com a intenção de difundir o conhecimento acadêmico produzido pela Universidade. Já são mais de quatro mil participantes em 11 países diferentes, distribuídos nos três cursos já ofertados: Negociação, Bioética e Empreendedorismo.

Comemoramos esses dados, que confirmam a ação da UEMA na democratização do acesso ao conhecimento.

Mas o que são os Cursos Abertos?
Os Cursos Abertos são uma iniciativa da Universidade Estadual do Maranhão para proporcionar acesso livre aos conhecimentos, produzidos pelo meio acadêmico em uma proposta de metodologia de aprendizagem flexível.

Esta empreitada segue a tendência mundial dos MOOCs (Massive Open Online Course), que têm como objetivo proporcionar acesso livre e gratuito ao conhecimento (qualquer que seja ele) para um grande público, oferecendo oportunidades de aprendizagem colaborativa e co-produção de novos conhecimentos. Há MOOCs, atualmente, sobre Vinhos, sobre História da Segunda Guerra Mundial e até sobre Pedagogia, ofertada pela USP, por exemplo.

Estes cursos nasceram da iniciativa de professores de duas universidades: Calgary (Stephen Downes) e Athabasca University (George Siemens). Ambos se uniram para ampliar as discussões que se faziam necessárias sobre Teoria do Conectivismo, que aborda entre outras questões novos paradigmas de aprendizagem na Era do Conhecimento, numa plataforma aberta (não institucionalizada). Ao fim de um tempo conseguiram 2000 participações. Desde então, a iniciativa que era apenas de docentes chamou atenção pelos números de participantes e foi adotada por instituições do mundo inteiro (Oxford, Havard, Oklahoma, USP), com alcances enormes a cerca da participação e do acesso ao conhecimento disponibilizado nestes cursos.

Como funcionam os Cursos Abertos?
A modalidade mais em voga de Cursos Abertos são ministrados totalmente na modalidade a distância. Possuem carga horária flexível e não têm calendário predefinido (sem data para iniciar e sem data para finalizar). Os estudantes acessam o curso em qualquer momento, pois fica disponível indefinidamente. O participante pode, assim, levar o tempo que quiser para conduzir seus estudos.

Por meio de um rápido cadastro, os cursistas podem acessar o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) conforme sua conveniência, coaprendendo entre pares, por meio da participação nos fóruns e atividades.

A maior parte dos cursos abertos hoje em dia oferecem apenas fórum e vídeos. Também cobram a certificação destes cursos. Os conteúdos dos cursos da UEMA estão distribuídos em múltiplos objetos de aprendizagem, disponibilizados na plataforma AVA do Moodle (www.cursosabertos.uema.br) ao estudante (cadernos, vídeos, podcasts, slides e materiais complementares). Também cuidamos para que haja alguma atividade avaliativa que certifique que o aluno autoavalie-se quanto ao conhecimento que construiu ao longo dos nossos cursos. Como o docente apenas prepara o curso, o aluno vai interagir apenas com o ambiente online, os recursos disponíveis pelo seu curso e com os pares. No momento da avaliação, ele terá após preencher suas atividades uma resposta padrão que lhe servirá de norte se respondeu bem ou mal às questões próximas.

Toda a participação do aluno, inclusive o momento avaliativo é requisito fundamental para a certificação, que só é liberada online, na própria plataforma do curso, após interação com todos os ambientes e fases do curso.

O público alvo são estudantes, professores, profissionais do setor público e privado e a comunidade em geral.

Quem está responsável pela oferta desses cursos?
O Desenvolvimento dos Cursos Abertos é promovido pelo Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMANET, por meio do setor de Design Educacional (DE).

Qual o papel do Professor no desenvolvimento dos MOOCs?
Os conteúdos e atividades a serem resolvidas pelos participantes dos Cursos Abertos são elaborados pelos professores da Instituição. Podem ser aproveitados os conteúdos desenvolvidos para as disciplinas dos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade. Fascículos e videoaulas produzidos para as disciplinas dos cursos a distância da UEMA têm amplo aproveitamento na criação dos MOOCs. Os Cursos Abertos contemplam os conceitos fundamentais da matéria abordada associados à perspectiva prática. O Professor deve contribuir na elaboração dos objetos de aprendizagem dos cursos.

Quais sãos os benefícios para o Professor que participa desta iniciativa?
Ao participar da criação de um MOOC, o Professor pode registrar seu trabalho como produção técnica. Além disso, fica evidente o impacto da sua contribuição na produção científica da Universidade. Ao responder por um Curso Aberto a Distância da Instituição, o Professor adquire repercussão internacional, pelo fato dos MOOCs estarem abertos a participantes de qualquer lugar do mundo com acesso à rede mundial de computadores, haja visto o sucesso dos nossos cursos em países como Portugal, Estados Unidos, Venezuela e Japão.

Quais são os Objetos de Aprendizagem dos Cursos Abertos que temos adotado na UEMA?

Caderno: composto de fascículos desenvolvidos pelos professores conteudistas, elaborados em linguagem dialógica e hipertextual.
Vídeos: aulas gravadas e editadas pelo UEMANET, divididas em blocos temáticos.
Slides: oriundos das apresentações desenvolvidas pelos professores para as videoaulas, webconferências ou para suas aulas presenciais.
Podcast: conteúdos em áudio para facilitar os estudos de quem não tempo de ler ou possui conexão de Internet lenta para vídeos. Podem conter a leitura do caderno, a versão em áudio das videoaulas, ou áudios de palestras e webconferências ministradas pelos professores.
Atividades: tarefas elaboradas pelo professor conteudista com base em cada unidade do Caderno de Estudos, bem como outros materiais disponibilizados. As atividades procuram trabalhar prioritariamente com situações reais simuladas, demandando uma proposta de solução por parte do cursista. Não há prazo para resolução das Atividades. Da mesma forma, as tarefas não são obrigatórias, exceto se o participante desejar o certificado.
Downloads: links para baixar qualquer material de estudo disponibilizado no curso.
Complementos: materiais complementares disponibilizados pelo professor, composto de textos, artigos, trechos de vídeos, glossários, etc.
Café Virtual: espaço de interação livre entre colaboradores da universidade, professores e participantes do curso. Este fórum não possui temática específica, ficando os participantes à vontade para discutirem qualquer assunto relacionado ao curso (conteúdos, dúvidas, elogios, críticas e sugestões).

Qual é a Metodologia dos Cursos Abertos?
Os conteúdos, a serem estudados de forma livre pelo cursista, estão disponíveis em múltiplas mídias. Apesar do caderno e das videoaulas estarem divididos em unidades ou blocos numerados, não existe obrigatoriedade de seguir uma ordem. O participante tem autonomia para conduzir seus estudos de forma não linear, conforme seus próprios interesses.

Para promover a interação e o aprofundamento dos conteúdos estudados, os cursistas terão fóruns de discussão à disposição no ambiente virtual em forma de Atividades ou Café Virtual. Nesses espaços, os participantes podem interagir ativamente com colaboradores da UEMA, professores e colegas de curso. No caso das Atividades, serão discutidas questões propostas pelo professor do curso, com base nos objetos de aprendizagem. Já o Café Virtual é um ambiente informal de trocas diversas.

Os Cursos Abertos possuem algum Processo de Avaliação?
Os cursos priorizam a autoavaliação, uma vez que oportuniza o esforço de aprendizagem autônoma. Ao mesmo tempo, a interação aluno-aluno é valorizada. Não há atribuição de nota ou conceito ao desempenho do participante.

A partir dos estudos desenvolvidos no ambiente, o cursista poderá desenvolver as atividades propostas para o curso. As atividades serão resolvidas em um fórum de perguntas e respostas criado especificamente para este fim. Após postar sua resposta, o aluno terá acesso a uma resposta padrão, elaborada pelo professor conteudista, bem como às demais respostas dos colegas. Isto permitirá ao cursista a comparação da sua resposta com a do professor e seus pares. É permitido, e até estimulado, que o participante faça réplicas sobre as respostas dos colegas e do professor, gerando um debate produtivo.

O participante pode receber Certificado?
Sim, a certificação se dará pelo registro do progresso do cursista, no que tange ao acesso a todos os materiais disponibilizados, bem como à resolução das atividades. Responder todas as atividades propostas dará automaticamente ao participante o direito à certificação. Sendo assim, o cursista poderá emitir um certificado online de conclusão de curso pela Universidade Estadual do Maranhão.

Se interessou? Preencha o FORMULÁRIO (https://docs.google.com/forms/d/1Shbl3HX5xLNTgO8D2IpavcdTOQ7qQR5MtLAZJcXbvu0/viewform?c=0&w=1) e faça a sua inscrição.

UEMA inova na formação de professores com o uso de tecnologias educacionais

A capacitação faz parte do projeto Novas Tecnologias para Docência (TEC EDU), que tem como objetivo apresentar aos professores da UEMA as possibilidades tecnológicas que podem ser aplicadas eficazmente na melhoria do ensino.

“A multiplicidade de ferramentas, muitas vezes associada a pouca familiaridade com as constantes novidades tecnológicas, demandam uma atenção especial para o professor. Por isso, a necessidade de demonstrar aos docentes a importância de se manter o domínio dessas inovações”, explicou Sannya Rodrigues, Coordenadora Pedagógica de Design Educacional do Núcleo de Tecnologias para Educação da UEMA – UEMANET, setor que coordena a iniciativa.

Ela, ainda, completa: “O UEMANET desenvolverá uma capacitação em novas tecnologias informacionais. O reflexo positivo dessa ação se fará sentir na sala de aula, expandindo as possibilidades de ensino do professor e, consequentemente, multiplicando as oportunidades de aprendizagem dos alunos”.

Os cursos ofertados serão para obtenção de conhecimentos em: Blog, Prezi, Serviços Google, Redes Sociais e Aplicativos. A capacitação acontecerá nos meses de junho e julho, nos turnos matutino (9h às 12h) e vespertino (15h às 18h), nos laboratórios de Informática do UEMANET.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no link http://goo.gl/forms/NUZfkphGIH. Nesse primeiro momento, somente professores dos centros de São Luís poderão participar. No segundo semestre será a vez dos centros localizados no continente. Então, professor da UEMA, faça a sua inscrição até o dia 05 de junho. As aulas iniciam dia 09 de junho, de acordo com a TABELA.

Saiba um pouco mais sobre cada curso
Blog - Os blogs potencializam a construção de redes de relacionamentos e disseminação dos saberes e possuem um enorme poder de comunicação. Com o blog, o professor ganha uma prática e valiosa ferramenta de compartilhamento de materiais didáticos como textos, arquivos de áudio e vídeo.

Prezi - ferramenta inovadora para criação de apresentações com maior impacto visual. Os efeitos 3D e de zoom permitem produzir apresentações mais dinâmicas, despertando maior atenção dos alunos. Para utilizar o Prezi é necessário criar uma conta no site “prezi.com”. Há contas pagas, mas é possível criar uma conta gratuita.

Serviços Google - o Google, além de ser uma prática ferramenta de busca na web, possui um conjunto bastante útil de serviços e utilitários que ajudam a maximizar a comunicação e a troca de dados. É importante possuir uma conta no Gmail para ter acesso aos serviços.

Redes Sociais - representam a grande revolução comunicativa do novo século. Além das múltiplas possibilidades de interação entre pessoas e organizações, as redes sociais oferecem serviços que permitem otimizar a troca de informações entre os participantes. É preciso ter um perfil cadastrado para usufruir das possibilidades oferecidas pela rede.

Aplicativos de tecnologia móvel (Apps) - os celulares smartphones e tablets dispõem hoje de uma gama de aplicativos (apps) nas mais variadas modalidades, como notícias, jogos, entretenimento, esportes, educação, etc. Com vasta aplicação prática e facilidade de uso por serem intuitivos. A maioria desses aplicativos pode ser ‘baixados’ gratuitamente no aparelho do usuário.

Alunas egressas do curso de Pedagogia Complementação da UEMA apresentam artigos em encontros de Formação Docente

Encontro Formação DOcenteAlunas egressas do curso de graduação em Pedagogia Complementação da Universidade Estadual do Maranhão, modalidade a distância, apresentam artigos durante o VI ENFORSUP – Encontro Inter-regional Norte, Nordeste e Centro-Oeste sobre Formação Docente para Educação Superior e Básica e, também, no I INTERFOR – Encontro Internacional sobre Formação Docente para Educação Básica e Superior. Ambos os eventos foram realizados em Brasília/DF, de 13 a 15 de maio.

As alunas foram: Joelma Teixeira Alves e Silva, que apresentou o artigo intitulado As contribuições das relações interpessoais no processo ensino aprendizagem; Laurideia de Sousa e Silva, que falou sobre Contribuições das relações afetivas para o processo ensino aprendizagem: competência intelectual e emocional; Ana Márcia Oliveira Gomes Silva, com o artigo intitulado Formação continuada de professores acerca das novas tecnologias de informação e comunicação.

Todos os artigos foram produzidos a partir das monografias elaboradas para a conclusão do Curso de Pedagogia Complementação, sob a orientação da Profª. Msc. Elizângela Fernandes Martins.

VI ENFORSUP e I INTERFOR – Nesse ano os encontros tiveram como tema “Formação, Currículo e Avaliação: Territórios referenciais para a profissão docente“, como forma de aprofundar a discussão entre os pesquisadores e profissionais envolvidos com a educação básica e superior, discutindo o papel do currículo e da avaliação na formação docente em instituições educativas. A ideia foi focar em questões mais acadêmicas e, ainda, de estabelecer uma interlocução sobre a formação docente, o currículo e a avaliação no contexto de Universidades, Centros Universitários, Institutos Federais, entre outros.

Dessa forma, o encontro tornou possível o intercâmbio de ideias, conhecimentos, indagações, questionamentos, experiências, favorecendo a produção de respostas e alternativas inovadoras para antigos e crônicos problemas da docência na educação básica e superior.

Desenvolvedor de tecnologias educacionais da UEMA ministra palestra sobre Acessibilidade na WEB

Foto do Palestrante Willian Mano

O Supervisor de Desenvolvimento do Núcleo de Tecnologias para Educação da UEMA – UEMANET, Willian Mano, ministrará palestra intitulada Acessibilidade na WEB: Internet para Todos durante o Google I/O Extended São Luís, que acontece no próximo dia 28 de maio, na UNDB/São Luís.

“O participante terá a oportunidade de aprender como tornar um site ou aplicação acessível para pessoas que possuem algum tipo de deficiência, seja ela visual, motora ou mesmo para pessoas sem deficiências”, explica Willian.

O evento é uma conferência de programadores, que é organizada anualmente pela Google em São Francisco, Califórnia e Estados Unidos. O objetivo é orientar os programadores a melhorar seus programas com técnicas que a Google demonstra. Nessa conferência a Google também anuncia novos produtos e novas versões do sistema operacional Android.

É, na verdade, uma extensão local do acontecimento global. Junto com a apresentação feita pela empresa a todo o mundo e transmitida pela internet, os participantes poderão contar com palestras de especialistas em temas como webdesign, desenvolvimento de aplicativos, indexação e outros produtos e ferramentas da empresa.

Saiba mais informações sobre o evento e inscrições nesse link: http://gdgsaoluis.com.br/io/.

Palestrante – Graduando em Engenharia da Computação pela UEMA, Willian trabalha atualmente como Assessor da transparência na Secretaria de Estado de Transparência e Controle e Supervisor de Desenvolvimento do UEMANET/UEMA. Desde 2007, atua no mercado desenvolvimento soluções de software, com foco principal em soluções WEB. É membro ativo do PHP Maranhão e demais grupos de usuários do estado. Suas principais áreas de interesse são: Webservices, Gameficação, Ambientes virtuais de aprendizagem e interoperabilidade de sistemas.

Uema promove palestra sobre Alimentação x Qualidade de Vida

palestraO mês de maio é marcado por muitas comemorações, começando com o Dia Mundial do Trabalho e Dia das Mães. É também o Mês das Noivas, Dia da Oftalmologia, Dia Internacional da Cruz Vermelha, enfim, muitas comemorações.

Nesse contexto, a Universidade Estadual do Maranhão, em parceria com a FAPEAD (Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão) dará início a vários palestras e eventos educativos. Sendo assim, a UEMA convida todos os coordenadores de cursos, professores, colaboradores e comunidade acadêmica para a primeira ação: uma palestra, que tratará do tema Alimentação x Qualidade de Vida, ministrada pela Nutricionista Karina Gomes dos Reis.

O momento acontecerá no auditório do Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMANET, no próximo dia 20 de maio, às 16h.

Os interessados devem confirmar presença pelo e-mail fapead@hotmail.com.

Período de isenção da taxa do PAES 2016

Candidatos interessados em cursos de graduação na modalidade a distância também podem solicitar a isenção da taxa

Estão abertas as inscrições para a isenção da taxa do vestibular da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), para o Programa de Acesso à Educação Superior (PAES), referente ao ano de 2016. A solicitação poderá ser feita até o dia 22 de maio, sendo que a entrega da documentação poderá ser realizada até o dia 25 de maio.

O cadastro deverá ser feito com o preenchimento do formulário eletrônico disponível no endereço www.vestibular.uema.br. Posteriormente, será disponibilizada a solicitação de isenção, que deverá ser impressa e entregue nos campi da Uema, na capital e no interior, juntamente com as cópias dos documentos exigidos. Em São Luís, há três postos de recolhimento: o Centro de Educação, Ciências Exatas e Naturais (CECEN), localizado nocampus Paulo VI; o Centro de Ensino Liceu Maranhense, no Centro; e o Centro de Ensino Arnaldo Ferreira, na Cohab.

O processo é direcionado a pessoas de baixa renda, alunos oriundos de escolas públicas, servidores e seus dependentes, da UEMA.

A previsão para divulgação do resultado é dia 22 de junho, na página da Universidade.

Saiba mais no EDITAL ISENÇÃO PAES.

Prorrogada inscrição para seleção de TUTORES PRESENCIAIS e A DISTÂNCIA dos cursos técnicos da UEMA

A Universidade Estadual do Maranhão, por meio do Núcleo de Tecnologias para Educação – UEMANET, prorroga as inscrições para a seleção de TUTOR PRESENCIAL e TUTOR A DISTÂNCIA, que atuarão nos Cursos Técnicos em: Alimentos, Controle Ambiental, Guia de Turismo, Informática, Mineração, Rede de Computadores, Segurança do Trabalho e Serviços Públicos, na modalidade a distância. Quem ainda não fez sua inscrição terá uma nova chance até o dia 01 de maio (sexta-feira).

No processo de educação a distância a função desempenhada pelos tutores é fundamental para o êxito do trabalho nessa modalidade. Eles orientam e acompanham os estudantes no desenvolvimento curricular das diferentes disciplinas do curso, notadamente no que diz respeito às metodologias de estudo, em consonância com as diretrizes emanadas pelo professor da disciplina.

Acesse http://www.uemanet.uema.br/?p=348 e veja os editais para TUTOR PRESENCIAL e TUTOR A DISTÂNCIA e faça a sua inscrição nos formulários disponibilizados no mesmo link.

TUTOR PRESENCIAL - responsável pelo acompanhamento do estudante no Polo de Apoio Presencial, devendo residir obrigatoriamente no município sede em que funciona o polo.

TUTOR A DISTÂNCIA - responsável pelo acompanhamento do estudante por intermédio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) – Moodle, devendo residir obrigatoriamente no município de São Luís.

Gestão da Educação Ambiental em debate durante web conferência

gestao-351x185@2xNa tarde dessa quinta-feira (16), a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), por meio do Núcleo de Tecnologias para Educação (UEMANET), transmitiu Web Conferência para todos os polos da Universidade, cujo tema foi “Gestão da Educação Ambiental no Maranhão”. Uma parceria com o Órgão Gestor da Política Estadual de Educação Ambiental, composto pelas secretarias de Estado da Educação (SEDUC) e de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA).

A ideia da Web Conferência foi divulgar a política ambiental e o sistema estadual de educação ambiental para todo o Maranhão, ou seja, uma agenda do que foi pensado para trabalhar as questões ambientais nas escolas e deixar claro o trabalho em conjunto das duas secretarias em prol do meio ambiente.

“É importante termos uma supervisão de temas socioeducacionais para tratar conjuntamente de temas como a educação ambiental. Essa web foi muito importante para a área. Aqui mostramos uma agenda de tudo que pensamos e, ainda, iremos pensar, seja qual for o espaço educativo, no estado ou município, do nosso país. Isso porque o mundo precisa ter sustentabilidade para que consigamos viver com qualidade de vida. Ter uma boa educação ambiental é o que vai pesar na consciência. Essas questões precisam ser discutidas nas salas de aula. Nossa agenda é interinstitucional, envolve a SEMA, SEDUC juntas, possibilitando uma educação que gere sustentabilidade, que significa preservar o nosso ambiente. Agradecemos a UEMA por ser um destes canais de divulgação dessa iniciativa”, explicou a Secretária Adjunta de Ensino da SEDUC, Ilma Fátima de Jesus.

Para a pró-reitora de Graduação, Andrea de Araújo, é muito importante a contribuição da Universidade nesta área. “É de extrema importância. Como parceiros da iniciativa reforçamos nosso compromisso com o estado e com a sustentabilidade. Temos uma Assessoria de Gestão Ambiental dentro da Universidade e sabemos que não é fácil. É um desafio. Estamos aqui para somar forças em prol do meio ambiente, em prol da educação, juntamente com a SEMA e a SEDUC”, destacou a pró-reitora.

O objetivo da agenda é construir um processo permanente de educação ambiental no sistema de ensino do Maranhão, que promova a busca do conhecimento, pesquisa e ação transformadora, estreitando a relação escola-comunidade e contribuindo para a construção de espaços sustentáveis.

Além das autoridades já citadas, o momento, ainda, contou com a presença de educadores, gestores, interessados pela área, alunos, além de representantes da SEMA (Superintendência de Educação Ambiental; Secretaria Adjunta de Desenvolvimento Sustentável), SEDUC (Supervisão de Temas Socioeducacionais; Coordenação de Educação Ambiental; Co-coordenação de Educação Ambiental) e UEMA (Núcleo de Tecnologias para Educação (UEMANET) e Assessoria de Gestão Ambiental).

Gestão da Educação Ambiental em debate durante web conferência

gestao-351x185@2xNa tarde dessa quinta-feira (16), a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), por meio do Núcleo de Tecnologias para Educação (UEMANET), transmitiu Web Conferência para todos os polos da Universidade, cujo tema foi “Gestão da Educação Ambiental no Maranhão”. Uma parceria com o Órgão Gestor da Política Estadual de Educação Ambiental, composto pelas secretarias de Estado da Educação (SEDUC) e de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA).

A ideia da Web Conferência foi divulgar a política ambiental e o sistema estadual de educação ambiental para todo o Maranhão, ou seja, uma agenda do que foi pensado para trabalhar as questões ambientais nas escolas e deixar claro o trabalho em conjunto das duas secretarias em prol do meio ambiente.

“É importante termos uma supervisão de temas socioeducacionais para tratar conjuntamente de temas como a educação ambiental. Essa web foi muito importante para a área. Aqui mostramos uma agenda de tudo que pensamos e, ainda, iremos pensar, seja qual for o espaço educativo, no estado ou município, do nosso país. Isso porque o mundo precisa ter sustentabilidade para que consigamos viver com qualidade de vida. Ter uma boa educação ambiental é o que vai pesar na consciência. Essas questões precisam ser discutidas nas salas de aula. Nossa agenda é interinstitucional, envolve a SEMA, SEDUC juntas, possibilitando uma educação que gere sustentabilidade, que significa preservar o nosso ambiente. Agradecemos a UEMA por ser um destes canais de divulgação dessa iniciativa”, explicou a Secretária Adjunta de Ensino da SEDUC, Ilma Fátima de Jesus.

Para a pró-reitora de Graduação, Andrea de Araújo, é muito importante a contribuição da Universidade nesta área. “É de extrema importância. Como parceiros da iniciativa reforçamos nosso compromisso com o estado e com a sustentabilidade. Temos uma Assessoria de Gestão Ambiental dentro da Universidade e sabemos que não é fácil. É um desafio. Estamos aqui para somar forças em prol do meio ambiente, em prol da educação, juntamente com a SEMA e a SEDUC”, destacou a pró-reitora.

O objetivo da agenda é construir um processo permanente de educação ambiental no sistema de ensino do Maranhão, que promova a busca do conhecimento, pesquisa e ação transformadora, estreitando a relação escola-comunidade e contribuindo para a construção de espaços sustentáveis.

Além das autoridades já citadas, o momento, ainda, contou com a presença de educadores, gestores, interessados pela área, alunos, além de representantes da SEMA (Superintendência de Educação Ambiental; Secretaria Adjunta de Desenvolvimento Sustentável), SEDUC (Supervisão de Temas Socioeducacionais; Coordenação de Educação Ambiental; Co-coordenação de Educação Ambiental) e UEMA (Núcleo de Tecnologias para Educação (UEMANET) e Assessoria de Gestão Ambiental).

Professora da UEMA cria formação pedagógica continuada por meio das redes sociais

10841846_937831589561192_5287589940897973339_oA Profa.Dra.Sannya Rodrigues, Coordenadora Pedagógica de Design Educacional na Universidade Estadual do Maranhão, participará, nos dias 28.04, 01, 04, 07 e 05.05, da Jornada Virtual ABED de EAD – JOVAED, que trará esse ano o tema Inovação em Educação a Distância. A Jornada é direcionada para participantes de todo o Brasil e as atividades são oferecidas de forma online.

Dessa forma, de acordo com o projeto aprovado, a professora criou um Grupo no Facebook, que debate o seguinte tema: Professores e o B-Learning: O uso de redes sociais na formação pedagógica continuada, mostrando, assim, que as redes sociais também podem potencializar o aprendizado, visto serem espaços informais que permitem interação, autonomia e colaboração entre pares. Será, portanto, uma formação continuada de professores numa comunidade online para ajudar no planejamento de aulas semi-presenciais ou b-learning, como é conhecida nas experiências europeias e norte-americanas. O público-alvo são professores do ensino superior ou que venha a lecionar nesse nível.

“Uma série de professores, hoje, se veem diante da necessidade de incorporar elementos da EaD na sua aula presencial, seja porque podem dispor de 20% da sua carga horária, seja porque começam a perceber as vantagens e potencialidades das tecnologias como ferramentas educativas. Inicialmente, montamos uma comunidade no Facebook que servirá para reunir professores para partilha e discussão sobre o uso de tecnologias na sala de aula. Consideramos uma experiência de discussão partilhada e de produção de planos didáticos para o uso das TICs no apoio à fase à distância das disciplinas”, explica a professora.

A formação e discussões serão feitas da seguinte forma: Num primeiro momento será uma fase de apresentação da proposta da comunidade, com datas (assinaladas acima) e atividades e apresentação dos participantes e suas expectativas. Num segundo momento, será feita uma apresentação das implicações da modalidade b-learning e do uso de TICs na sala de aula. Num terceiro momento, contará com apoio teórico no planejamento de aulas para a fase à distância das disciplinas. Num quarto momento, inicia-se período de produção de planejamentos das disciplinas incorporando a fase à distância. Este momento pode ser em co-autoria, onde os participantes poderão negociar os caminhos, decisões, conteúdos, recursos e plataformas escolhidas. Num último momento, partilharão os planos finalizados que receberão o feedback do coordenador da atividade e dos colegas, que poderão ter acesso depois de finalizado o plano.

“A comunidade pode ficar aberta para manutenção das discussões como local para disponibilizarem se colocaram em prática o planejamento, quais as dificuldades enfrentadas, as ajudas que os pares podem dar, o feedback dos alunos quanto a esta nova metodologia e modalidade de aula. E, por fim, podemos reunir a avaliação da formação e das práticas com a inclusão da modalidade b-learning”, destaca a professora Sannya.

Orientações para inscrição e participação na atividade

Para participar, primeiramente o interessado deve acessar o site da JOVAED (http://www.abed.org.br/hotsite/jovaed-2015/pt/abed/) e efetuar a sua inscrição. Logo após deve adicionar a professora pelo e-mail: sannyafernanda@hotmail.com. Procure o grupo chamado Professores e B-learning (metodologia semi-presencial): uso de redes sociais na formação pedagógica, cujo endereço é. TICs: https://www.facebook.com/groups/465027186981502/. Se você possui uma conta, receberá um convite para ser membro do grupo ou pode solicitar a inclusão como membro.

“Este é um grupo de discussão virtual para uma formação assíncrona. Portanto, estabeleça seu tempo de modo a ter uma participação focada e colaborativa. A seguir, vá ao post de boas-vindas no Facebook e apresente-se, comentando o mesmo. Faça uso do poder de publicação e partilhe dúvidas, ideias, links de sites interessantes que se relacionam com a temática do grupo. Pode, inclusive, convidar outras pessoas, desde que estas queiram aprender, partilhar experiências e informações, colaborar com as discussões. Pedimos que não coloquem posts pessoais, mantendo a natureza do grupo”, destaca, ainda, a professora.

Todos os professores da Universidade estão convidados a participarem da formação. Os participantes terão direito a certificado ao final do evento. Então, boas leituras, aprendizados, discussões e partilhas.

A Jornada - É um evento online, aberto e gratuito organizado pela ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância, que ocorrerá entre 27 de Abril a 10 de Maio de 2015. Envolverá diversas atividades síncronas e assíncronas em múltiplas plataformas, como: ambientes virtuais de aprendizagem, redes sociais, blogs e microblogs, dispositivos móveis e webconferências, dentre outras. As atividades serão coordenadas por diversos profissionais que se destacam na prática e reflexão sobre EaD, no Brasil e no exterior.

Fale com a diretoria