A EXPERIÊNCIA DE PROFESSORES-TUTORES NA MUDANÇA METODOLÓGICA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 100% EAD EM UMA IES PRIVADA

Autores

  • Flávia Harumi Souza Kuabara Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Tavany Cibele Coelho Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Ana Carolina de Melo Bustamante Universidade Positivo

DOI:

https://doi.org/10.18817/ticsead.v7i1.474

Resumo

A pesquisa discorre sobre o desenvolvimento do ensino à distância e as possibilidades dialógicas no processo de ensino-aprendizagem por meio da tecnologia da informação, bem como a inserção de uma tecnologia estabelecendo uma nova dinâmica no processo de comunicação. Objetiva-se apresentar a mudança metodológica do curso de Administração 100% a distância de uma IES privada a partir da perspectiva dos professores-tutores. Para tanto, este trabalho caracteriza-se como um relato de experiência como método de pesquisa qualitativa. Segundo Domingues (2016), caracteriza-se como uma narrativa trazendo vivências educacionais contribuindo para conhecimentos pedagógicos. Os processos da mudança da metodologia do curso de Administração 100% EaD, foram acessados por meio de entrevistas aplicadas a professores-tutores que vivenciaram as duas metodologias, e professores-tutores que apenas conheceram a experiência dos encontros virtuais, além de dados secundários que demonstram a adesão dos estudantes às aulas virtuais. Após as mudanças realizadas, o encontro virtual é visto pelos professores-tutores como um recurso que trouxe aspectos positivos, pois é de fácil acesso e o aluno não precisa estar síncrono no momento de sua realização em função da possibilidade de assistir ao encontro gravado, além de fazer com que o professor-tutor inove com didáticas pedagógicas e tecnológicas. Porém, por outro lado, a transformação da videoconferência em videoaula pode indicar conflitos estruturais dos recursos afetando a fluidez da comunicação, até mesmo podendo ser a causa do desinteresse por parte do aluno.   Palavras-chave: EaD. TICs. Encontro Virtual. Papel do Professor-tutor.

Referências

ABED (Associação Brasileira de Educação à Distância), Perguntas Frequentes.. Disponível em: http://www.abed.org.br/site/pt/faq/ Acesso em:01/07/2019

ALVES, A. M. J. T. ALVES, M. A. T. VIANA, A. R. Educação a distância: análise das perspectivas e avanços da metodologia de ensino na construção do conhecimento. Revista Multitexto, 2015, v. 3, n. 02.

ALONSO, K.M.;SILVA, D. G. A educação a distância e a formação on-line: o cenário das pesquisas, metodologias e tendências. Educ. Soc., Campinas, v. 39, no. 143, p.499-514, abr.-jun., 2018.

ANDERSON, T,; Modes of Interaction in Distance Education:Recents Developmnts and Research Questions. In: MOORE, M. G.; ANDERSON, W. Handbook of Distance Education, 2003.

BELLONI, M.L Educação a Distância. Editora Autores Associados, 5. Ed, Campinas – SP, 2008.

BRASIL – Ministério da educação – MEC. Secretaria de educação superior – SESU – Referenciais de qualidade para educação a distância. Brasília: MEC 2007.

CAMARGO, H. W. vínculos entre comunicação e educação: mídias, tecnologias e afeto. Ação midiática, n.12, jul /dez, 2016.

DIESEL, A.; BALDEZ, A. L. S.; MARTINS. S. N. Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Revista Thema, 2017, volume 14, No 1, 2017.

FONSECA, S.M.; NETO, J. A. M. Metodologias ativas aplicadas à educação a distância: revisão de literatura. Revista EDaPECI São Cristóvão (SE) v.17. n. 2, p. 185-197, mai./ago. 2017.

GILLES, D. Student perspectives on videoconferencing in teacher education at

a distance. Distance Education. Vol. 29, No. 1, May 2008, 107–118

LANZA, B.; KUABARA, P. S. S. Democratization of Education in Brazil: Distance Education at the Federal University of Paraná. US-China Educativo Review B, Vol. 5, No. 11, 2015.

MATTAR, J. Interatividade e aprendizagem. In: LITTO, F.M, FORMIGA, M.M.M. Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson, p. 112-120, 2009.

MILL, D.; OLIVEIRA, M. R. G. A educação à distância em pesquisas acadêmicas: uma análise bibliométrica em teses do campo educacional. Educar em Revista, edição especial, n4, 2014.

MOORE, S.; KEARSLEY, G. Educação a Distância: uma visão integrada. São Paulo: Cengage, 2008.

MORAN, J. M. Aperfeiçoando os modelos de EAD existentes na formação de professores. Educação, Porto Alegre, v. 32, n. 3, p. 286-290, set./dez. 2009.

MOTA, A. R. ROSA, C., T. W. Ensaio sobre metodologias ativas: reflexões e propostas. ESPAÇO PEDAGÓGICO, v. 25, n. 2, Passo Fundo,p. 261-276, maio/ago. 2018.

MOTAMEDI, V. A critical look at the use of videoconference in United States Distance Education. Education, Vol. 122, nº 2, p. 386-394, 2001.

NEVES, C. M. C. A Pluralidade da Educação a Distância. MAIA C. ead.br. Educação a Distância no Brasil na Era da Internet. São Paulo: Anhembi Morumbi, 2000.

OLIVEIRA, A. T. E.; SANTOS C. M.; PEREIRA, J. A.; FONTES L. G A.; SILVA, T.; FERREIRA, P. A. P. Ferramentas e Estratégias de Interação e comunicação na prática de tutoria em EAD. Evidência, v. 13, n. 13, 2017.

PADILHA M. A. S. Os Modelos de Educação à Distância no Brasil. A Universidade Aberta do Brasil como um Divisor de Águas. Revista Reflexão e Ação, v.21, n. esp., jul./dez. 2013.

PETERS, O. Learning With New Media in Distance Education. In: MOORE, M. G.; ANDERSON, W. Handbook of Distance Education, 2003.

SANTANA, C. M. H.; PINTO, A. C.; COSTA, C. J. S. A. A ubiquidade das TDIC no cenário contemporâneo e as demandas de novos letramentos na EaD. Em rede – Revista e Educação à Distância, v.2, n.1, 2015.

SIMONSON, M., SMALDINO, S. ZVACEK, S. M. Teaching and learning at a distance: Foundations of distance education. IAP, 2014.

SILVA, M. P.D. MELO, M. C. O. L. MUYLDER, C. F. Educação a distância em foco: Um estudo Sobre a Produção Científica Brasileira. RAM, rev. Adm. Mackenzie, 16(4), 2015.

SILVEIRA, A. P. K.; DAGA, A. C.; EUZÉIO, M. D.; HACK, J. ; KRUGER, S. L. Uma breve revisão histórica do papel das videoaulas na EAD no Brasil. Work. pap. linguíst., n.2.: 53-66, 2010.

SOARES. R. L. NETO, H. B. TORRES, A. L. M. M. Desenho didático e mediação pedagógica em ambientes virtuais: contribuições à Educação a distância. Emrede – Revista de educação à distância, n.1, v.3, 2016.

SOUZA, D.L.; FERRUGINI, L.; CASTRO, C. C. O campo de Estudo sobre Educação a Distância: Um estudo bibliométrico em periódicos nacionais. Revista GUAL, n. 3, v. 7, p. 138-159, set, 2014.

VIEIRA, E. A. O. CUNHA, D. M.; MARTINEZ, M. L. História da educação à distância no Brasil, algumas provocações. Perspectivas em Políticas Públicas, v,9; n, 18, p.141-148, 2016.

Downloads

Publicado

09-07-2021